Domingo, 23 de Janeiro de 2022
21°

Alguma nebulosidade

Goiânia - GO

Cultura Goiás

“Entrego ao povo goiano o Teatro Escola Basileu França”, diz Caiado na reinauguração

O governador Ronaldo Caiado inaugurou, nesta quinta-feira (09/12), a reforma do Te...

10/12/2021 às 11h10
Por: Admin AQG Fonte: Secom Goiás
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Goiás
Foto: Reprodução/Secom Goiás

O governador Ronaldo Caiado inaugurou, nesta quinta-feira (09/12), a reforma do Teatro Escola Basileu França, estrutura da Escola do Futuro do Estado de Goiás (EFG), que funciona no Setor Leste Universitário, em Goiânia. A revitalização contou com investimento de cerca de R$ 6,3 milhões.

“Essa é uma escola que tem feito com que as crianças do nosso Goiás possam brilhar nos cenários nacional e internacional. O momento adequado para nós inaugurarmos o Basileu porque, na verdade, tudo foi refeito”, comemorou o governador Ronaldo Caiado.

A instituição de ensino tem a missão de promover e desenvolver a diversidade de gêneros artísticos, bem como incentivar a difusão cultural e estimular pesquisa visando à interação entre teoria e prática.

As obras reestruturaram completamente o teatro da unidade, com reparos no telhado e telefonia; conserto das partes hidráulica e elétrica; e troca do carpete, das cortinas, do palco de madeira naval e da vestimenta cênica. Ainda houve adequação do piso para espetáculos de balé, novo palco, iluminação cênica, melhoria acústica, mudanças na fachada, aquisição de equipamentos e projeto de arborização na entrada da EFG.

“É algo que dá uma satisfação muito grande ter feito parte deste processo e hoje coroa todo esse esforço. O Basileu França tem um simbolismo para a arte, para o resgate da população mais carente e a inserção dela no mundo da arte, do circo, da música, do teatro, tudo isso numa escola gratuita”, disse o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima.

“Acompanhamos a todo momento, de todas as formas possíveis para que as coisas acontecessem de forma suave, natural, até chegar a este espetáculo”, disse o secretário de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), Márcio César Pereira. Ele agradeceu à confiança que recebeu do governador Ronaldo Caiado e à idealização do projeto pela primeira-dama do Estado, Gracinha Caiado. Ainda, o secretário destacou o papel da diretora da unidade, Lóide Magalhães, que, segundo ele, “é uma guerreira, uma pessoa muito especial sem a qual não seria possível acontecer o espetáculo desta noite”.

O espetáculo

Para a reinauguração do teatro, foi preparado um grande espetáculo musical, 7 x Pecado - Broadway in Concert, que conta com o patrocínio e realização do Governo de Goiás. Escrito por André Dias sob o roteiro musical de Anna Toledo, a trama gira em torno de uma aposta entre Deus e o Diabo sobre a força do amor, de forma leve e divertida.

Com 72 artistas goianos, entre bailarinos e orquestra da Escola do Futuro do Estado de Goiás em Artes Basileu França, Orquestras Filarmônica de Goiás e Jovem de Goiás, a peça contou ainda com grandes nomes do Teatro Musical Brasileiro, vindos de diversas regiões do país, bem como com a participação especial do professor e filósofo Clóvis de Barros Filho durante o evento.

Antes de inaugurar oficialmente o Basileu, o governador Ronaldo Caiado deu outra boa notícia para a cultura goiana: “Comunico à nossa Orquestra Filarmônica que, depois de todas estas dificuldades que passamos, vocês vão voltar para a casa de vocês no Oscar Niemeyer”, disse o governador, referindo-se ao tradicional espaço utilizado pela Orquestra no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia.

Em seu ato oficial, Caiado “plagiou” as palavras do primo Leonino Caiado, então governador de Goiás, ao entregar o Estádio Serra Dourada e declarou: “Entrego ao povo goiano o Teatro Escola Basileu França”.

Convênio

Recentemente, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), responsável pela EFG Basileu França, firmou parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) para gestão administrativa e pedagógica da unidade. O convênio foi firmado em função do encerramento da vigência dos contratos de gestão com as organizações sociais (OSs), em 31 de julho de 2021.

O intuito do convênio é a reestruturação de toda a rede de educação profissional e tecnológica, desde a estrutura física à pedagógica. Para tanto, a Sedi desenvolveu o projeto das Escolas do Futuro, pensando a educação profissional e tecnológica de forma disruptiva e buscou a parceria da UFG, reconhecida nacionalmente pela qualidade do ensino e pesquisa, para, em conjunto, operacionalizarem o projeto.

A Escola do Futuro do Estado de Goiás em Artes Basileu França atende aproximadamente três mil alunos atualmente, em formações artísticas desde os cinco anos de idade até projetos como o “Vai Idade”, da área de Teatro que atende mulheres acima de 45 anos.

Histórico

A unidade teve sua origem em 23 de outubro de 1967, na Escola de Artes Veiga Valle, pioneira no segmento da arte em território goiano. O fato deu-se como proposta goiana ao Movimento Nacional liderado pelo artista plástico Augusto Rodrigues, que pleiteava integrar a arte no processo educativo. Desde a criação, a EFG Basileu França já atendeu mais de 35 mil alunos.

O presidente do Conselho Estadual de Cultura, Carlos Willian, citou a importância dos investimentos do Governo em cultura e no desenvolvimento de uma política cultural. “A interiorização tem sido a política deste governo, isso é extremamente importante. Você pode ter certeza que, em qualquer cidade, sempre vai ter um artista”, disse Willian.

Estiveram presentes no evento a diretora do Teatro Escola Basileu França, Lóide Magalhães, o professor Clóvis de Barros; a diretora-geral do espetáculo 7 x Pecado, Gláucia da Fonseca; o maestro da Orquestra Filarmônica de Goiás, Neil Thompsom; a cantora Daiane Melo; professores e alunos do Basileu França.

Também compareceram o prefeito de Itumbiara, Dione Araújo; o presidente do Conselho Estadual de Educação, Flávio Roberto de Castro; a diretora-geral da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Adryanna Caiado; o reitor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Antônio Cruvinel; a vice-reitora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Sandramara Matias e o ex-reitor da UFG, Orlando Morais. Ainda, estiveram presentes o presidente executivo da Associação Pró-Desenvolvimento (Adial), Edwal Portilho (Chequinho); os empresários Alberto Borges, Leonardo Rizzo e Carlos Luciano.

Fonte: Secretaria de Comunicação (Secom)