Sábado, 08 de Agosto de 2020 15:08
62 99863-8531
Polícia CASO DANILO

Polícia colhe quatro celulares de parentes e 20 amostras de DNA para investigar morte de garoto afogado em lama, em Goiânia

Corporação apura se ele foi vítima de abuso sexual e interroga moradores do bairro em que o menino vivia. Danilo Sousa, de 7 anos, sumiu ao sair para ir à casa da avó e foi encontrado morto dias depois.

30/07/2020 13h42
Por: Kamila Reis Fonte: G1
Danilo Sousa Silva, de 7 anos — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Danilo Sousa Silva, de 7 anos — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Até o início da tarde desta quinta-feira (30), a Polícia Civil já havia coletado 20 amostras de DNA para ajudar na investigação da morte de Danilo Sousa, de 7 anos, que foi afogado na lama, segundo a perícia. De acordo com a corporação, estão sendo ouvidos vários moradores do Parque Santa Rita, em Goiânia, onde a criança morava. Quatro aparelhos celulares de pessoas próximas à vítima, como a mãe e o padrasto, foram apreendidos para serem analisados.

Segundo a família contou à Polícia Civil, Danilo sumiu no último dia 21 de julho ao sair para ir à casa da avó. Seis dias depois, um corpo foi encontrado na região e, no dia seguinte, a corporação confirmou que se tratava da criança que estava desaparecida.

Há a suspeita de que o menino sofreu abuso sexual. De acordo com a Polícia Técnico-Científica, as amostras de DNA que estão sendo colhidas devem ser comparadas com material genético encontrado no corpo e nas roupas de Danilo, o que pode ajudar a identificar e localizar o autor do crime.

Segundo a Polícia Civil, os celulares apreendidos devem ser periciados para que a corporação possa saber onde cada um esteve e por onde passaram, além de colher imagens que possam ajudar nas apurações.

Na manhã desta quinta-feira, quatro peritos voltaram ao local em que o corpo foi encontrado e recolheram novos objetos que serão periciados.

"Os vestígios serão analisados em laboratório para relacionar com lesões no corpo e outros elementos. A gente verificou os possíveis trajetos da criança, possíveis acessos ao local que podem ter sido acessados pela criança e pelo agressor", explicou o perito Diogo Rodrigues Queiroz.

As investigações já apontam para um suspeito, mas outros detalhes sobre a pessoa investigada não foram divulgados.

A mãe e o padrasto foram autuados por abandono de incapaz pelo desaparecimento da criança.

A perícia feita no corpo e no local que Danilo foi encontrado apontaram que o menino foi asfixiado em lama, como explicou o gerente do Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia, o médico legista Mário Eduardo Cruz. Segundo ele, o corpo do garoto estava no local há alguns dias - entre sete e dez.

"A causa da morte a gente consegue precisar. Durante a necrópsia, nós encontramos presença de lama tanto na cavidade oral como na traqueia. Isso configura a mudança do meio respirável, então, asfixia por afogamento", explicou.

 

Família

Danilo foi enterrado no Cemitério Municipal Vale da Paz, em Goiânia, na tarde de quarta-feira (29). Durante o velório, a bisavó do garoto, Maria de Almeida Silva, estava inconsolável com a perda.

"Esquecer, nós nunca vamos esquecer, mas Deus vai consolar a gente porque a aflição é muito grande", relatou emocionada.
Pai do menino, Damião Sousa e Silva mora no Pará e não teve condições de ir ao velório e enterro do filho, mas também disse que lembra do filho como uma criança diferente.

“Na época que eu saí daí ele só tinha 2 anos de idade, mas era um menino especial”, afirmou.

 

Goiânia - GO
Atualizado às 15h05 - Fonte: Climatempo
27°
Alguma nebulosidade

Mín. 13° Máx. 29°

27° Sensação
17 km/h Vento
30% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (09/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Segunda (10/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens