Segunda, 25 de Janeiro de 2021 07:13
62 99863-8531
Cidades INHUMAS

PMs são denunciados pela morte de confeiteira na frente do filho, em Inhumas

Justiça ainda não avaliou o caso para saber se policiais se tornarão réus. Defesa não foi localizada, mas eles já haviam declarado que revidaram disparos vindos do carro da vítima.

04/01/2021 16h04
Por: Kamila Reis Fonte: G1
Fabiana Matos Rodrigues foi morta a tiros, em Inhumas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Fabiana Matos Rodrigues foi morta a tiros, em Inhumas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Dois policiais militares foram denunciados pela morte da confeiteira Fabiana Matos Rodrigues, de 23 anos. A jovem foi morta a tiros dentro do carro que dirigia ao lado de uma prima adolescente e do filho, que tinha 6 anos de idade. O caso aconteceu em Inhumas, na Região Metropolitana de Goiânia, em outubro de 2020.

De acordo com a denúncia feita pelo promotor Mário Henrique Cardoso Caixeta, os dois PMs devem responder pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio, ambos com agravante de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.

O G1 tentou contato nesta manhã, por telefone, com o advogado José Patrício Júnior, que representa os denunciados Alcir Da Silva Lima e Ricardo De Jesus Souza, mas sem sucesso.

A reportagem também pediu um posicionamento sobre a denúncia à Polícia Militar e aguarda retorno.

Além de denunciar os policiais, o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) faz ainda pedidos para complementar o processo:

Um depoimento especial do filho da confeiteira, que presenciou o fato;

Dados do atendimento médico à prima da vítima, que foi baleada e socorrida;

Reconstituição do crime, laudos das armas e disparos e exames da droga que foi encontrada com a vítima.

A denúncia e os requerimentos foram feitos no último dia 18 de dezembro, logo antes do recesso de final de ano do Tribunal de Justiça. Até as 10h desta segunda-feira (4), o processo não havia sido analisado por nenhum juiz.

 

Investigações

De acordo com os relatos policiais, Fabiana havia pego cerca de 5 kg de droga com uma pessoa desconhecida na noite do dia 8 de outubro e seguiu para entregá-la ao comprador da substância. Ela estava acompanhada do filho, no banco de trás, e da prima, no assento do passageiro.

Os registros apontam que os policiais militares acompanharam o carro que a vítima dirigia, emparelharam os veículos e atiraram. Neste momento, Fabiana teria parado o carro e gritado para avisar que havia uma criança no veículo, mas os PMs teriam continuado atirando.

Os policiais relataram que foram recebidos a tiros e por isso dispararam contra o carro em que estavam Fabiana, a prima e o filho. A criança não foi ferida e a adolescente chegou a ser baleada, mas sobreviveu e ficou com parte dos movimentos de uma mão comprometidos.

A família ficou indignada com o que aconteceu e pede por justiça. À época, mãe de Fabiana, Márcia Matos protestou contra a atitude dos policiais diante do fato: "Se estivesse errada, que prendesse, não matasse".

 

Goiânia - GO
Atualizado às 07h05 - Fonte: Climatempo
21°
Alguma nebulosidade

Mín. 18° Máx. 32°

21° Sensação
6 km/h Vento
83% Umidade do ar
90% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (26/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quarta (27/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.