Quarta, 20 de Janeiro de 2021 15:59
62 99863-8531
Saúde & Bem Estar ESPERANDO HÁ 6 MESES

Mãe de bebê com paralisia cerebral reclama de dificuldade para conseguir benefício do INSS, em Goiânia

Manuella Gomes do Lago, de 1 ano e 10 meses, tem atraso motor e neurológico. Renda dos pais, que têm outro filho pequeno, é de um salário mínimo. Família tenta benefício há quase seis meses.

08/01/2021 08h56
Por: Kamila Reis Fonte: G1
Manuella, de 1 ano e 10 meses, com a mãe Ana Clara Gomes, em Goiânia, Goiás — Foto: Ana Clara Gomes/Arquivo pessoal
Manuella, de 1 ano e 10 meses, com a mãe Ana Clara Gomes, em Goiânia, Goiás — Foto: Ana Clara Gomes/Arquivo pessoal

A jovem Ana Clara Gomes do Lago, de 20 anos, tenta, há mais de seis meses, obter um benefício do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) para a filha Manuella Gomes do Lago, de 1 ano e 10 meses, diagnosticada com encefalopatia crônica, mais conhecida como paralisia cerebral, que afeta o desenvolvimento motor e neurológico.

Ana Clara dedica seus dias para cuidar de Manuella, que precisa de cuidados especiais, e do outro filho, um menino de 4 anos. Com isso, a jovem não consegue trabalhar. A renda da família, que mora no Jardim Mariliza, em Goiânia, vem apenas do emprego do marido dela, que trabalha como auxiliar de serviços gerais e recebe um salário mínimo, que era de R$ 1.045 até o mês passado.

Segundo Ana Clara, a filha precisa de uma série de cuidados, incluindo sessões de fisioterapia e alimentação especial. O plano de saúde da menina cobre a fisioterapia, mas a família tem custos com transporte e com o suplemento alimentar, que custa cerca de R$ 80 cada lata.

“São muitos gastos e o benefício ajudaria. Preciso dessa ajuda”, afirma Ana Clara.

Segundo a jovem, o pedido foi inicialmente negado pelo INSS em agosto de 2020. "Disseram que estavam faltando alguns papeis", diz. Ela deu entrada em um novo pedido com todos os documentos solicitados, mas o caso segue em análise.

O G1 solicitou informações ao INSS, por e-mail, às 11h56 de quinta-feira (7), mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

 

Diagnóstico

De acordo com laudo médico, Manuella tem atraso no desenvolvimento motor e neurológico, dificuldade para caminhar e se manter ereta devido à paralisia cerebral. Ela também tem estrabismo.

Ana Clara conta que a filha começou a apresentar os primeiros sintomas da doença depois que completou 11 meses de vida.

“Os olhos dela começaram a entortar, fiquei muito preocupada e fui atrás de um médico. Fazendo exames acabaram descobrindo a paralisia”, diz.

Por causa da doença, Manuella passa quase todo o tempo deitada ou no colo da mãe. "Ela não tem equilíbrio direito pra segurar o corpinho", explica Ana Clara.

Manuella Gomes, de 1 ano e 10 meses, tem paralisia cerebral — Foto: Ana Clara Gomes/Arquivo pessoal

 

Goiânia - GO
Atualizado às 15h47 - Fonte: Climatempo
30°
Nuvens esparsas

Mín. 20° Máx. 31°

31° Sensação
13 km/h Vento
52% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (21/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sexta (22/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.